EMPREENDER – UM CAMINHO, UMA ESCOLHA, UMA OPORTUNIDADE.

Meu nome é Rodrigo Miranda, e essa foto é de 1977, você sabe quem é?

Um empreendedor.

SIM – EU JÁ FUI UMA CRIANÇA.

Empreendedor
Empreendedor

Eu nasci em 1976, sou filho de um professor de química, e de uma dentista, os meus pais são de classe média mas me proporcionaram a melhor educação que puderam.

Eu estudei em uma escola de alemães, estudei três línguas: português, inglês e o alemão. Do alemão, hoje eu sei o mínimo, que é falar o meu nome e dar bom dia. “Meine name ist Rodrigo – Guten Tag”.

Um dos meus melhores professores foi esse na foto. Meu avô, filho de espanhóis e um grande exemplo para toda a família. Hoje ele tem 93 anos, e acredite, ainda pega o carro e vai ao centro toda a semana fazer compras no mercado municipal.

Meu avô
Meu avô

Detalhe da foto é a minha cara, será que eu era “arteiro”?

Minha vida como empreendedor iniciou na escola, eu vendia figurinhas feitas com recortes de revistas e papel contact para os meus colegas, e essa turma da foto foram os meus primeiros clientes.

Turma da escola
Turma da escola

Vender era uma brincadeira muito divertida, não pelo dinheiro, mas pelas invenções de produto que eu fazia “figurinhas tematizadas” que podiam ser coladas, nos vidros do quarto, no armário, ma mochila da escola.

Eu não sei da onde eu inventei esse negócio de vender figurinhas, mas eu sei que na época eu me considerava um super-herói.

Super Herói
Super Herói

Por muitos anos, eu me considerei indestrutível. Eu nunca ficava doente, eu tinha uma mente muito criativa, minha energia era inesgotável, assim como o seu filho é hoje, e se você ainda não tem, provável que ele seja assim também.

Como é bom ser criança, não é mesmo?

Aos 12 anos, eu convenci o meu abuelo, a retirar do quintal, frutas para vender na vizinhança. No bairro em que eu morava, em Porto Alegre, eu vendia: abacates, goiabas, laranjas, e Bergamotas.

Esse foi um outro ciclo como empreendedor em minha vida.

ADOLESCÊNCIA – OPORTUNIDADES QUE SE CRIAM.

Aos 18 anos, eu fiz o CPOR, (Centro de Preparação de Oficiais da Reserva), e no alojamento, eu vendia enroladinhos de massa de pastel com salsicha. A lanchonete, abria somente as 8 da manhã e a turma chegava pelas 7, assim eu tinha uma oportunidade, porque a maioria vinha sem tomar café.

Resultado: eu tinha uma venda média diária de uns 100 enroladinhos de salsicha, no mês mais de 2mil. Faça o cálculo, que em valores atuais o enroladinho tinha um preço de vendas em torno de R$ 2. Um faturamento de R$ 4mil, aos 18 anos.

Tirando o custo de produção, isso dava um lucro mensal em torno de R$ 2mil. Eu acabava utilizando uma estrutura sem custos, porque eu fazia na casa da minha mãe, e não pagava o gás, energia, etc.

Atenção! Lembrete

Assine agora mesmo e fique por dentro do canal Partiu Empreender>

 

Hoje, eu acho que ela permitiu a bagunça que eu fazia desde as 5 da manhã na cozinha porque eu não pedia um real pra ela. Todas as minhas despesas pessoais eram custeadas com essa “moda”.

Eu sou formado em administração de empresas pela PUC do Rio Grande do Sul, e um ano após a minha formatura em fiz uma pós graduação em Marketing.

Participei de dois programas de trainees, um pela RBS e outro pela Telet (operadora de telefonia celular, hoje conhecida como Claro).

Eu trabalhei na área de Planejamento de Marketing e aprendi muito em minha passagem como funcionário desta startup.

O TEMPO PASSA – E VOCÊ PODE APROVEITAR CADA DIA COMO SE FOSSE ÚNICO

Em 2000, eu tinha 23 anos e fui convidado a participar de uma nova startup, em uma cidade a 800Km de Porto Alegre: Curitiba, no Paraná. A startup era de uma operadora de telefonia fixa israelense, a Global Village Telecom (GVT).

Me mudei de mala e cuia, como se diz no RS.

Trabalhei intensamente por 2 anos, e tenho muitas boas recordações desta época. Resolvi fazer uma pausa em minha carreira e fiz um intercâmbio no Canadá.

Intercâmbio
Intercâmbio
Turma no Canadá
Turma no Canadá

Note nas fotos, o detalhe do cabelo. Sim, logo ali na frente resolvi ser um empreendor. Será que existe alguma relação direta entre empreender e perder cabelos? Quem sabe.

Em 2002, um tempinho depois de voltar, eu resolvi montar o meu próprio negócio, no segmento de alimentos. Um setor que eu conhecia muito pouco, mas que poderia ser uma oportunidade muito importante como aprendizado.

Eu nunca pensei em montar um negócio pensando em quanto eu poderia “ganhar”.

Eu queria seguir mais um ciclo da minha existência, com uma nova experiência. E vou dizer pra você, que estou neste projeto há mais de 13 anos.

Empreender – Rodrigo Miranda
Empreender – Rodrigo Miranda

Além de ser um empreendedor, eu também dou palestras sobre empreendedorismo, contanto sobre a minha trajetória ao longo destes anos. Não chega a ser uma vida, mas estar à frente de um negócio por mais de uma década representa uma jornada bem consistente.

Empreendedor e palestrante
Empreendedor e palestrante

Eu aproveito um pouco da minha história para transmitir a quem tem o desejo de empreender os principais aprendizados que tenho a frente de um negócio.

Palestras Empreendedorismo
Palestras Empreendedorismo

Dar palestras contando como é a vida deste lado, é um bônus e um reconhecimento de que algum aprendizado eu tenho pra contar. Isso começou de forma bem despretensiosa, mas acabou tornando-se também uma profissão. Hoje eu faço parte de um time bem legal: Inspiradores.

O EMPREENDEDOR É UM INSPIRADOR

Me perguntam se eu sou um cara de sucesso.

A resposta eu refaço com outra pergunta: o que é ter sucesso?

Escrevi um post sobre este assunto, se quiser conferir 38 lições para ter sucesso.

EMPREENDER – ESTA É A MINHA CAUSA

Eu quero continuar a empreender e sonhar com um mundo melhor. Eu não sou um “santo”, já vivi muitas dificuldades a frente de um negócio, eu errei e vou continuar errando, e hoje, posso contar um pouco sobre mim e sobre as minhas experiências.

A sua vida é muito maior do que o seu negócio. Faça valer cada dia.

Se esta história foi interessante pra você, assine nosso canal para receber informações de qualidade sobre o mundo do empreendedorismo. Tenho certeza que um pouco do meu caminho poderá ser aproveitado para que você também vá atrás dos seus sonhos.

Atenção! Lembrete

Assine agora mesmo e fique por dentro do canal Partiu Empreender>

Quem sabe a partir desta leitura você encontra inspiração para criar o seu próprio espaço. Me acompanhe, comente que eu terei o prazer de compartilhar tudo que tiver ao meu alcance e conhecimento.

Um abraço e nos vemos em breve!

Rodrigo.